Uma plataforma aberta, orientada ao domínio, para o desenvolvimento de sistemas de e-saúde flexíveis
Sobre Este Site | Wiki | Jira | CKM

Programas de Modelos Clínicos

Introdução

O espaço de Modelos de Informação em Saúde se destina a discussões sobre modelos formalizados do domínio saúde> Na Framework openEHR existem um número de inovações que permitem especificar e compartilhar conteúdo clínico de forma linear. As bases para isso são os modelos clínicos, que consistem de arquétipos e templates. Esses modelos requerem o uso de termninologias e finalmente esses modelos precisam apoiar o processo clínico automatizado, oferecer suporte à decisão clínica e sugerir opções para cuidados de boa qualidade na forma de linhas de cuidado computadorizadas.

Modelos Clínicos

A comunidade openEHR está revisando formalmente um conjunto de arquétipos para uso clínico em um cenário internacional. Esta revisão está disponível via ambiente de autoração controlado baseado em Web. A avaliação está em curso sob a supervisão da Dra. Heather Leslie e do Grupo Editorial de Arquétipos.

Pano de Fundo (Background)

Modelos de informações clínicas existem em todos os sistemas computacionais utilizados em cuidados em saúde. Enquanto médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde compartilham diversos conceitos clínicos e podem comunicar de forma efetiva sobre estes conceitos, os computadores não têm um padrão definido de significado para representar informações clínicas. openEHR oferece esta capacidade e ao fazer isso, provê uma plataforma para o processamento de cuidados em saúde. Se não tivermos esta plataforma, então os benefícios do processamento de dados em cuidados em saúde serão muito vagarosos e necessitarão de altíssimo volume de investimento.

Arquétipos

Arquétipos são especificações fundamentais de informações clínicas compartilháveis necessárias ao provimento de cuidado de qualidade em saúde, e tem sido formalmente aceitos como padrão Europeu em 2007 (CEN 13606 Part II) e agora são considerados pela ISO. Cada arquétipo representa uma especificação completa, discreta e o mais inclusiva possível, sempre em termos do modelo de referência openEHR. O modelo de referência em si garante que os atributos chave para registros de informação em saúde (como quem, quando e onde) são cuidados e não precisam ser tratados para cada arquétipo. Posteriormente, o modelo de referência teve 5 diferentes classes de entrada que proviam atributos e estruturas necessárias a toda e qualquer informação armazenada em um registro de saúde.

Arquétipos openEHR oferecem uma grande vantagem em relação aos modelos (templates) HL7 uma vez que dados complexos podem ser especificados de forma que seja compreensível pelos profissionais de saúde e equipe de TI. É uma forma muito eficiente de gerenciar as especificações de informações que desejamos compartilhar entre os sistemas de saúde.

Modelos (Templates)

Modelos (Templates) são um significado mais avançado na construção do modelos clínicos; estes são compostos de um ou mais arquétipos onde acrescentamos restrições necessárias ao uso destes arquétipos em um cenário particular. Assim, arquétipos para pressão sanguínea, peso, glicose podem ser usadas para registrar o acompanhamento anual de uma pessoal diabética ou em uma consulta de pré-natal de uma mulher grávida. Isto é, os modelos serão criados de forma específica para 'acompanhamento de diabetes' e 'consulta pré-natal'.

Terminologias

Terminologias são tão antigas quanto os computadores em saúde. Inicialmente usadas para minimizar espaço em disco, o uso de terminologias cresceu a ponto de classificar o cuidado em saúde ofertado e, mais recentemente, por meio do SNOMED-CT (IHTSDO) para apoiar processos clínicos automatizados. Arquétipos, e o openEHR nesta questão, são planejados para trabalhar com terminologia.

Arquétipos e Terminologias

Cada termo em um arquétipo pode ser unificado a uma terminologia para melhor compreensão da intenção do autor. Além disso, os arquétipos permitem a expressão de subconjuntos para determinar os conjuntos de termos de valores mais adequados em um ponto de dados específico. Isto é conhecido como 'definição de restrição' e é um espaço reservado para um conjunto de valores que é oferecido ao usuário dentro da aplicação.

Modelos (Templates) and Terminologias

Terminologias usadas no Cuidado à Saúde incluem ICD-10 (e seus predecessores ICD-9), SNOMED-CT, LOINC e muitas outras

A maioria das terminologias utiliza códigos como identificadores ou referências para cada termo ou conceito individual. Códigos e identificadores são utilizados geralmente para auxiliar o processamento por computador em lugar de pessoas.

Códigos, Registros Eletrônicos em Saúde (EHRs) e Interoperabilidade Semântica

Ouve-se com frequência que dados codificados são essenciais para a interoperabilidade semântica e suporte à decisão. Codificação é o uso de símbolos, ou identificadores alfanuméricos para assinalar itens de dado como referência a conceitos ou termos oriundos de um vocabulário ou ontologia de consenso. Codificação, pode, em várias circunstâncias ter o mesmo valor. Mas isto acontece por um preço. Este artigo faz um balanço e provoca as questões a serem enfrentadas por aqueles que fazem recomendações para Registros Eletrônicos em Saúde e a Interoperabilidade Semântica.

Governança do Conhecimento Clínico (Clinical Knowledge Governance)

O Gestor do Conhecimento Clínico (Clinical Knowledge Manager- CKM) (disponível em aqui) openEHR é uma aplicação on-line que suporta a governança do conhecimento dentro e através das organizações de Saúde. Na prática, é um sistema para desenvolvimento colaborativo, gerenciamento e public ação de um extenso conjunto de recursos de conhecimentos clínicos incluindo arquétipos, modelos (templates) e subconjuntos de terminologia.

Processo clínico incluindo orientações, fluxo de trabalho e linhas de atenção

O objetivo de todo este trabalho é apoiar o processamento automatizado de informações em saúde para assistir pessoas e seus provedores de cuidados de saúde em obter os melhores resultados de saúde possíveis. Um grande esforço de trabalho e pesquisa foi despendido no estabelecimento de maneiras de prover essa assistência. Com o openEHR, é possível pela primeira vez expressar declarações de processos dependentes de informações em saúde (como tomar prednisolona 50mg por dia, se a medida de pico de fluxo cai abaixo de 200 L / min em duas manhãs consecutivas) usando termos formais. Isto é em virtude do openEHR possuir uma linguagem de recuperação de registros que permite a construção de sentenças com base em arquétipos que especificam a informação.



Agradecimentos: Atlassian (Jira, Confluence) | NoMagic (MagicDraw UML) | AsciiDoctor (publishing) | GitHub (DVCS) | LAMP dev community